Relações Misóginas


Quando publiquei o texto “5 Tipos de Homem para Esquecer” - crônica que brinca com perfis masculinos  darão dores de cabeça para uma relação, citei (então de forma séria sobre Misoginia, muitas mulheres entraram em contato comigo contando suas experiências afetivas. Várias mencionavam relacionamentos com misóginos. Motivada por esses apelos, volto a falar sobre o tema. O texto que segue, foi escrito após longa pesquisa e conversas com médicos psiquiatras, numa tentativa de elucidar e convidar todos a discussão. 

  • O QUE ESTÁ ACONTECENDO

Após certo tempo de relacionamento, o parceiro que tratava você com extrema gentileza e educação, começa a mostrar um comportamento avesso. O homem amoroso sai de cena, deixando emergir um lado perverso. Insultos, maus-tratos, acessos de raiva, reclamações excessivas, críticas constantes e torturas psicológicas fazem parte desse cenário devastador – que deixa a mulher perdida, confusa, sentindo-se culpada, inadequada e oprimida – seja pela mudança brusca de comportamento do parceiro, seja pela relação e situação que se instala. Ela sem compreender muito bem, começa a perguntar-se: “o que está acontecendo?”

Eis a Misoginia. Um assunto bastante sério e muito, muito delicado. Algo que acontece a perder de vista com mulheres no mundo todo e por isso mesmo merece ser discutida. Esqueça métodos esdrúxulos com requintes de crueldade e agressões físicas (eles não são regras). O estrago é feito no dia a dia da convivência e pode ser bastante sutil no início, mas ainda assim, corrosivo. Afinal, as palavras também são armas abusivas. E na relação opressor-oprimido, sempre alguém acaba perdendo a voz, geralmente, a mulher que se submete a esse tipo de relação.

Nem sempre é fácil detectar uma situação dessas. Principalmente, quando se trata de uma relação amorosa. É difícil acreditar que o cara que você ama sofra de uma alternância comportamental abrupta do tipo. A sensação é um constante pisar em ovos. Pensamentos possíveis são: “o que eu fiz agora?”, “o que há de errado comigo?”, “Por que ele me trata assim?”, “Por que ele me trata tão mal se diz que me ama?” Chega a parecer surreal pensar que exista no parceiro um prazer velado ao desprezo e humilhação. Mas é exatamente isso que acontece. E a sensação que muitas mulheres descrevem é de estarem “dormindo com o inimigo.”

  • O QUE É MISOGINIA

O termo Misógino provém do grego miso (odiar) e gyne (mulher) e refere-se ao ódio às mulheres ou ódio ao feminino. Significa desprezo ou aversão às mulheres, repulsa mórbida - que é alimentada pelo homem de forma inconsciente, sem significar que ele tenha asco às mulheres ou seja homossexual. Misóginos são, aliás, facilmente confundidos com machistas – e até o são. Mas que fique entendido que nem todo machista é misógino. A distinção é que o machismo acredita na inferioridade da mulher e a misoginia fundamenta-se no ódio e no desprezo. Assim, são estabelecidas relações conturbadas onde o homem é o opressor e a mulher a oprimida.

  • COMO E POR QUE OCORRE

O entendimento da misoginia pode ser alcançado a partir da análise do histórico familiar ou amoroso do homem. Geralmente, são filhos de relacionamentos conturbados que aprenderam pela observação dos pais, que a melhor forma de controlar uma mulher é oprimindo-a. Também podem ter sofrido frustrações e traumas em relacionamentos amorosos anteriores, como um fora doído ou traição.

Embora o trauma sofrido seja anterior, é na parceira que ele desconta sua raiva e frustração. Sua ira é manifestada basicamente contra ela - excluindo o julgamento depreciativo a outras mulheres. Seu alvo é tão definido e direcionado que pessoas que o conhecem socialmente, custam ou até mesmo não conseguem acreditar no seu comportamento opressor e violento. Até porque para proteger-se e eximir-se do sentimento de culpa, o misógino distorce a realidade a seu favor.

A verdade é que ele está em sua fase adulta atuando com o ego infantil. Ele ama mas não sabe cuidar desse amor. Deseja entregar-se, mas seu grande conflito psíquico está entre a necessidade do amor de uma mulher e o medo profundo das mulheres. O medo existente também se refere ao contato com seu mundo interno, tanto que não suporta avaliar seus próprios sentimentos, não conseguindo atingir uma maturidade emocional.

Dentre as principais dificuldades encontradas ao se relacionar com um misógino estão os ataques pessoais, o desvio de culpa, as constantes tentativas de levar à falsa crença de que coisas aconteceram de forma diferente – o que faz a parceira duvidar e questionar a própria memória. Ele tenta o controle total da relação e ao não conseguir, começa com ataques compulsivos e acessos de raiva contra ela. Em sua visão, todos os problemas do relacionamento são culpa da mulher. Ele é apenas a vítima.

  • DANOS CAUSADOS À AUTOESTIMA

Como qualquer tipo de patologia, existem diferentes graus e há riscos à integridade física e psicológica feminina. Entretanto, neste tipo de relação, o principal estrago diz respeito à autoconfiança e autoestima da mulher, que fica profundamente abalada ou até mesmo aniquilada. Se antes ela estava fortalecida, acaba tornando-se frágil e insegura. Leva um tempo até ela entender que não é culpada pelo temperamento e atitudes do parceiro. Vive-se muita tristeza, mágoa e ansiedade.

A maneira menos recomendada de relacionar-se com um misógino é através da conivência, embora não seja preciso sua participação efetiva para que ele tome uma atitude negativa contra você. Mesmo que as agressões sejam apenas verbais é importante saber que incitação ao ódio é crime. Muitas vezes, as mulheres sofrem abusos emocionais e não têm consciência disso. Tornam-se vítimas de homens manipuladores e controladores, que desejam estar constantemente no comando.

  • RETOMANDO A PRÓPRIA VIDA

Se você desconfia que possa estar vivendo um relacionamento tóxico, não deixe de procurar ajuda profissional para entender a partir da visão de um especialista, o que está acontecendo. É fundamental o apoio para voltar a trabalhar a autoestima e resgatar o amor ao eu. É importante uma análise sincera e corajosa para tentar entender o que leva você a submeter-se a este tipo de relação. Seria o medo do parceiro? O receio à solidão? A perda do amor? Várias perguntas são possíveis e pertinentes. Com auxílio, descobre-se como quebrar o padrão de comportamento que constitui tal círculo vicioso.

Quanto ao misógino, o grande desafio é ele reconhecer que existe um problema (poucos buscam ajuda especializada) e aceitar viver uma relação lado a lado e de igual para igual com a parceira. Caso não consigam, desistirão por não submetê-la as suas próprias vontades.

Se você sofre ou já sofreu este tipo de abuso moral, psicológico e/ou físico, busque retomar o comando da própria vida. Uma relação é feita a dois e ambos devem ter voz ativa. Todas nós corremos o risco de sermos vítimas do sexismo, e a melhor forma de evitarmos esta violência é através da informação e do conhecimento.


Sugestões de filmes e leitura:

Magnólia – Paul Thomas Anderson
Morangos Silvestres – Ingmar Bergman

Os homens que não amavam as mulheres – Stieg Larsson
Homens que odeiam suas mulheres e mulheres que os amam – Susan Forward e Joan Torres

34 comentários:

  1. Eu infelizmente acabo de descobrir que vivo com uma pessoa assim :\ Conheci meu namorado a 2 anos quando começamos a namorar. No começo tudo eram flores e maravilhas mas com o tempo aquele homem que eu conheci começou a mudar. Em um piscar de olhos ele se tornou alguém inteiramente desprezível e que não exitava em me ver sofrer, mas infelizmente eu o amava, e até hoje ainda o amo. Posso citar inúmeras coisas que ele tenha feito p me ferir, entre elas traições, inclusive com prostitutas. Para ele qualquer mulher que passasse na rua ao seu lado era mais interessante do que eu, e cansei de encontrar mensagens dele elogiando ou marcando encontros com outras mulheres. Ele tinha/tem um comportamento totalmente agressivo, onde busca me atingir principalmente com palavras e atitudes. Nunca tive voz, nem pude falar sobre o que me afligia. Em todas as discussões no final eu quem estava pedindo desculpas sem nem ser a culpada, por causa de tantas pressões psicológicas que ele impunha. Usa de várias artimanhas para me amedrontar, tais como gritar feito um louco, quebrar tudo na casa, falar que vai se matar, para que eu ceda as suas vontades. Namorávamos a distância, MGxRJ, e o relacionamento sempre ia de mal a pior, mas ele nunca aceitou o término, e eu sempre perdoava ele por sentir que o amava demais. Tenho 22 anos, e estou tentando passar no vestibular de medicina... Já estou a 3 anos nessa luta, e tem sido muito dificil pq ele não me deixa estudar, sempre perto de algum vestibular ele arruma algum jeito de brigar comigo para me desestabilizar e eu acabar fazendo uma má prova. No começo de 2013 ele me pediu para que eu saísse do meu emprego e me dedicasse somente ao vestibular de medicina que ele me ajudaria com as minhas contas. Acho que ele fez isso pq ele tinha muito ciume do meu trabalho, e p ele eu não posso ter amigos, nem contato com ng, inclusive com a minha familia. Sai do emprego e ele praticamente não me ajudou, pelo contrário. Ficava sem ir me visitar por semanas em MG, e eu ficava louca, sem dinheiro só imaginando o que ele estaria fazendo longe de mim. No final do ano passado eu já não aguentava mais essa situação, então quando ele me convidou para morar com ele eu aceitei. FOI A PIOR DECISÃO DA MINHA VIDA. Estou longe da minha família, dos meus amigos, não tenho ninguém com quem possa me abrir e desabafar. Vivo diariamente por torturas psicológicas, com medo das reações que ele terá na medida que eu fale ou faça algo. Qualquer coisa que eu diga, até mesmo um simples 'bom dia' o tira do sério e faz com que ele me humilhe, faça escândalos e quebre tudo em casa. Imagino que os vizinhos nos odeiem, mas ng sabe o sofrimento que tenho passado aqui dentro. Hoje ele disse tantas coisas horríveis, que mulheres merecem ser escravas, submissas, que a pior coisa que aconteceu foi termos conquistados nossos direitos. O que eu não entendo é que não faço nada para merecer esse desamor... Abri mão de tudo, entreguei minha vida nas mãos dele e não recebo nem uma mínima gratidão em troca. Sempre depois das humilhações e das brigas ele diz que me ama, que não vive sem mim, e nem que por uma fração de segundo, tenho um lampejo daquele antigo bom homem que ele já foi um dia. Mas só isso não basta :\ Continua - Parte 1

    ResponderExcluir
  2. PARTE 2 - Eu não sou uma pessoa feia, sempre fui uma das meninas mais bonitas e inteligentes da sala, muito popular e que todos queriam sempre por perto, vivia rodeada de amigos, era convidada vip de todas as festas, tinha um milhão de sonhos e projetos e uma vida inteira pela frente p conquistá-los. Hoje em dia me acho o lixo dos lixos, não tenho auto estima nenhuma, me sinto gorda mesmo estando com 60 kg e 1,70 de altura, acho que ele não me ama por isso. Nossa vida sexual é péssima, apesar de morarmos juntos fazemos amor em média 1 vez por semana, as vezes até menos, mas mesmo assim só para satisfazê-lo. Ele nem se preocupa comigo, nas minhas vontades, se esquece que também sou um ser humano. Mas tenho certeza que ele se masturba, e não perde a oportunidade de ver pornografias quando não estou em casa. Sempre olhando fotos de mulheres bonitas na internet o que me faz sentir cada vez pior. Sabe, qualquer coisa que acontece ele me expulsa da casa dele, me manda embora, sem lembrar que larguei o emprego e estou cheia de dívidas por causa dele :\ Não tenho lugar p ir, nem ninguém a quem recorrer. Em todo caso, eu sairia de casa e começaria do zero, só para ter paz, aprender a me amar de novo, mas mesmo assim ele não deixa. Me expulsa e quando eu vejo que o único jeito de ser feliz será o rompimento mesmo, ele me impede de arrumar as malas e me prende em casa. Nossa, são tantas coisas ruins que ele me faz que eu poderia passar horas aqui escrevendo. Mas de qualquer forma foi ótima encontrar esse texto e pelo menos descobrir do que se trata esse temperamento tão rude e mal do meu namorado. As vezes me sinto tão sozinha e sem forças p continuar, retomar minha vida e ir em rumo do meu sonho que é me tornar uma grande médica... Já pensei varias vezes em me matar, hoje mesmo isso se passou pela minha cabeça. Mas não posso fazer isso, acredito que exista um Deus misericordioso que um dia me exaltará e me recompensará por todo esse sofrimento. Hoje posso afirmar que meu companheiro é um misógino, por mais que ele me ame, ou já tenha me amado, seu ódio por mim e pelas mulheres sempre prevalecerá passando por cima de qualquer outro sentimento :\

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá embora. Vc tem tudo pra ser feliz. Deus te deu a vida pra vc ser feliz e não pra sofrer. Chance vc tem de ir embora.

      Excluir
    2. Vc precisa de ajuda terapêutica, masprimeiro precisa SE AJUDAR.O que vc está fazendo ainda aí?? Vc não tem ng da sua família? Um parente vivo? Esqueça o orgulho nessas horas. Vc está em situação de risco. Essa história não vai acabar bem se vc insistir nisso, esta tentando mudá-lo? Consertá-lo? Ele tem um transtorno psiquiátrico gravíssimo, improvável que se cure até se tomasse remédios e se tratasse, imagine sem nem reconhecer que é doente. Mas vc tb está doente, não está bem e está aceitando essa relação doentia. Primeiro procure um lugar que possa ficar em MG BEM LONGE DELE, depois entre com denúncia e pedido de afastamento pela lei Maria da Penha se ele te perseguir e não deixa-la em paz, depois procure o CREAS do município onde estiver, CENTRO DE REFERÊNCIA de apoio à mulher, poderá fazer um acompanhamento psicológico gratuito senao tiver como pagar, para compreender como chegou até aqui, por que uma auto estima tão baixa, e como fortalecê-la. Ajude-se, leia o livro Homens que odeiam suas mulheres e as mulheres que os amam, compre num sebo senao tiver $. Passei por isso, grávida, larguei dele para poder continuar minha gestação com dignidade e saúde, ele me destruía, e nao se importava com o próprio filho, me agredia, chegando a ofensas físicas.. hj nao pode se aproximar que vai preso. O sentimento que a gente tem é um misto de afeto e ódio por esses seres, até compreendermos que quem vc acha que gosta não existe, se apaixonou por um homem fingido, cínico e dissimulado que fingiu ser o que não era para fisgá-la, e qdo teve controle sobre vc não precisou mais fingir, ele são verdadeiros MONSTROS. São esses q matam as mulheres, seus filhos, se matam depois. Fuja enquanto é tempo!!!!

      Excluir
    3. Vc precisa de ajuda terapêutica, masprimeiro precisa SE AJUDAR.O que vc está fazendo ainda aí?? Vc não tem ng da sua família? Um parente vivo? Esqueça o orgulho nessas horas. Vc está em situação de risco. Essa história não vai acabar bem se vc insistir nisso, esta tentando mudá-lo? Consertá-lo? Ele tem um transtorno psiquiátrico gravíssimo, improvável que se cure até se tomasse remédios e se tratasse, imagine sem nem reconhecer que é doente. Mas vc tb está doente, não está bem e está aceitando essa relação doentia. Primeiro procure um lugar que possa ficar em MG BEM LONGE DELE, depois entre com denúncia e pedido de afastamento pela lei Maria da Penha se ele te perseguir e não deixa-la em paz, depois procure o CREAS do município onde estiver, CENTRO DE REFERÊNCIA de apoio à mulher, poderá fazer um acompanhamento psicológico gratuito senao tiver como pagar, para compreender como chegou até aqui, por que uma auto estima tão baixa, e como fortalecê-la. Ajude-se, leia o livro Homens que odeiam suas mulheres e as mulheres que os amam, compre num sebo senao tiver $. Passei por isso, grávida, larguei dele para poder continuar minha gestação com dignidade e saúde, ele me destruía, e nao se importava com o próprio filho, me agredia, chegando a ofensas físicas.. hj nao pode se aproximar que vai preso. O sentimento que a gente tem é um misto de afeto e ódio por esses seres, até compreendermos que quem vc acha que gosta não existe, se apaixonou por um homem fingido, cínico e dissimulado que fingiu ser o que não era para fisgá-la, e qdo teve controle sobre vc não precisou mais fingir, ele são verdadeiros MONSTROS. São esses q matam as mulheres, seus filhos, se matam depois. Fuja enquanto é tempo!!!!

      Excluir
    4. Querida Eva,
      Você já tomou o primeiro passo que é olhar para dentro de si. O primeiro e mais importante de uma caminhada difícil, dolorosa e que exige muita coragem. Só de estar olhando para dentro de si, para o que não há de saudável na sua relação, você mostra que é bastante corajosa! Você diz que deseja ser uma grande médica e que não deseja os maus tratos do parceiro - ou seja, sabe o que quer e o que não quer. Não adie seus sonhos, nem a sua vida por conta de quem não sabe demonstrar afeto e a fere: verbalmente, fisicamente e psicologicamente. Não tema buscar ajuda de amigos, parentes (mesmo que estejam longe), profissionais de saúde se assim achar necessário, ainda mais que você diz que sua integridade física corre riscos. Você precisa contar a alguém que possa ajudá-la de perto, entende? Compreendo que não se escolhe de quem se gosta, Eva, mas podemos decidir se vamos embora ou ficamos. Mesmo em meio a chantagens e ameaças. Ainda há tempo de você tomar a melhor decisão da sua vida, se acha mesmo que a pior foi ir morar com ele. E a melhor é decidir por si, pela sua felicidade. O que convido a pensar é: o que em você concordou com a opinião dele durante todo esse tempo, a fazendo ficar junto? Liberte-se das amarras. Não sinta-se culpada de ter amado, só lembre de se responsabilizar pela sua vida e por você. Obrigada por compartilhar sua história conosco! Um grande beijo.

      Excluir
  3. OI AMIGA EVA . LI COM MUITA ATENÇÃO SUA TRISTE HISTORIA .
    VOU USAR A VOZ DO DEUS QUE EU CREIO EM JESUS PARA TE DIZER SÓ UMA COISA. ARRANQUE AS POUCAS FORÇAS QUE VC TEM E VAI PARA ONDE DEUS TE MANDAR .EVA SE AGARRE E NÃO TEMAS PORQUE DEUS É CONTIGO .
    AS PORTAS IRÃO SE ABRIR AONDE VC MENOS ESPERA . UM GRANDE ABRAÇO E FICA NA PAZ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que sou assim,porém,estou lutando para me libertar.Cresci em um ambiente hostil,onde meu pai ofendia minha mãe,ridicularizando -a,quero me libertar disto,sou homem,e não acho nem um pouco bonito isso.Estou namorando uma menina bacana que me trata super bem,que me respeita muito e não quero magoá-la.Também fui muito ridicularizado por mulheres.O indivíduo misógino deve reconhecer seus problemas e buscar ajuda,pois tudo tem jeito.

      Excluir
  4. Eva, sempre falo para as pessoas que estando de fora vemos melhor as coisas e encontramos solução pra todas as situações, é o que acho com relação a você. Veja bem, você é jovem, não tem nenhum filho e ficar sofrendo junto a uma criatura dessa por medo? filha, esse homem não sai de casa pra nada? não tem nenhum abrigo, igreja ou outro lugar de confiança que você possa ir e de lá procurar o seu caminho? você nunca sai de casa? você é a responsável por você mesma, situações como a sua, inúmeras mulheres resolvem e muitas vezes com vários filhos mas não se pode viver nessas condições, pra sair pra procurar uma melhora em sua vida somente a roupa do corpo já é o suficiente, tenha força, coragem, peça a Deus muita Luz e Orientação. Boa Sorte, espero um dia saber de você,com uma história de vitória.

    ResponderExcluir
  5. Eva, sempre falo para as pessoas que estando de fora vemos melhor as coisas e encontramos solução pra todas as situações, é o que acho com relação a você. Veja bem, você é jovem, não tem nenhum filho e ficar sofrendo junto a uma criatura dessa por medo? filha, esse homem não sai de casa pra nada? não tem nenhum abrigo, igreja ou outro lugar de confiança que você possa ir e de lá procurar o seu caminho? você nunca sai de casa? você é a responsável por você mesma, situações como a sua, inúmeras mulheres resolvem e muitas vezes com vários filhos mas não se pode viver nessas condições, pra sair pra procurar uma melhora em sua vida somente a roupa do corpo já é o suficiente, tenha força, coragem, peça a Deus muita Luz e Orientação. Boa Sorte, espero um dia saber de você,com uma história de vitória.

    ResponderExcluir
  6. Eva, por favor.
    Não se submeta a isso.
    Sai já de casa mulher!

    ResponderExcluir
  7. EVA . NÓS DE NOTICIAS SUAS . MESMO QUE VC NÃO TENHA CONSEGUIDO RESOLVER O PROBLEMA . TODOS AQUI SÃO TEUS AMIGOS .

    ResponderExcluir
  8. É realmente muito triste seja forte pense realmente o que você quer fazer não no que ele exige vá se afastando aos poucos comece a retomar sua vida

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Tenho um casamento assim onde o autoritarismo prevalece tenho dois filhos casada a 20 com um misógino sempre achei que era machista que cuidava de mim por ser 22 anos mais velhos mas volta e meia da seus ataques de fúria as vezes por uma roupa que ele.não achou , pO qualquer coisa que eu fale desagradando ele já leva.como ataque pessoal , e junto vem ameaças do tipo eu não sei como te aturo mas isso vai se acaba ,tas pensando que a vida é fácil ti vai te ferra .
    e vamos vivendo assim com medo de separá medo da vida tenho 39 anos estou com ele desde os 17 e muita pressão psicológica tipo sempre inadequada a casa e comida nunca estão de acordo hoje ele tenta segura a boca pq quis me separa daí ele vem com mais uma chance que tentarei mudar tô esperando próximo ataque dele não amo mais quero viver longe disso desse desamor e críticas.
    o que mais fere é que o pessoal de fora nunca imagina como vivo pra eles e tudo belo e lindo.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga Mara,

      Imagino como se sente. Saia em enquanto há tempo, as consequência de um relacionamento assim é devastador. Procure ajuda psicológica.

      Excluir
  12. Bem como mencionei anteriormente agora pedi separação .

    Bem vivo tudo isso que as outras o que tá acontecendo de diferente meninas que eu me fortaleci lendo muito aqui e com o livro homens que odeiam suas mulheres e mulheres que os amam e barato tem no mercado livre é tbm não tenho vergonha de falar mais do meu marido praondas amigas de.verdade pq só assim vendo de outro ângulo que começamos a enxerga que nossos relacionamentos e uma droga mas vivemos ali com as migalhas deles quando eles são bons e gostamos disso e um vício .
    mas já venho a algum tempo de olho nele não aceitando tais brigas e avisando não aguento mais se eu deixa de ama lo já era.
    Então sábado dia 31 meu aniversário ele apronto me chamo de imbecil e idiota tal como meus amigos de fac e what pois só mesmo uma idiota pra acredita e da valor a tais mensagens de aniversário eu disse respeita. Daí que elese exalto e disse pegue o carro e vá pra casa estavam na praia eu não disse nada dormi e de manhã me mandei cheguei em casa tirei todas minhas roupas do armário do quarto e tô até agora dormindo com as crianças sou casada a 20 anos dois filhos de 18 e 12 anos tenho 39 ele 61 uma o a diferença de idade mas não é esse o problema é sim que por ele ser mais velho ele deveria me mimar mais e não achar que me.humilhando me deixa mais presa a.ele e na verdade deixo por eles nos fazem sentir incapazes então agora meninas ele se humilha que vai mudar que quer chance mas eu não vou dar quero aproveita e sair desse inferno.
    mas meu conselho e esse sejam forte se fortalecAM pois eles não são de nada eu vi isso depois de 20 anos de medo e aceitação compre o livro pesquise falem prós amigos não tenha vergonha de que eles saibas na roubada que vc vive.
    Por enquanto não consegui separa tô a quatro das desde minha decisão mas vou continuar firme.não caio mais.

    ResponderExcluir
  13. Bem como mencionei anteriormente agora pedi separação .

    Bem vivo tudo isso que as outras o que tá acontecendo de diferente meninas que eu me fortaleci lendo muito aqui e com o livro homens que odeiam suas mulheres e mulheres que os amam e barato tem no mercado livre é tbm não tenho vergonha de falar mais do meu marido praondas amigas de.verdade pq só assim vendo de outro ângulo que começamos a enxerga que nossos relacionamentos e uma droga mas vivemos ali com as migalhas deles quando eles são bons e gostamos disso e um vício .
    mas já venho a algum tempo de olho nele não aceitando tais brigas e avisando não aguento mais se eu deixa de ama lo já era.
    Então sábado dia 31 meu aniversário ele apronto me chamo de imbecil e idiota tal como meus amigos de fac e what pois só mesmo uma idiota pra acredita e da valor a tais mensagens de aniversário eu disse respeita. Daí que elese exalto e disse pegue o carro e vá pra casa estavam na praia eu não disse nada dormi e de manhã me mandei cheguei em casa tirei todas minhas roupas do armário do quarto e tô até agora dormindo com as crianças sou casada a 20 anos dois filhos de 18 e 12 anos tenho 39 ele 61 uma o a diferença de idade mas não é esse o problema é sim que por ele ser mais velho ele deveria me mimar mais e não achar que me.humilhando me deixa mais presa a.ele e na verdade deixo por eles nos fazem sentir incapazes então agora meninas ele se humilha que vai mudar que quer chance mas eu não vou dar quero aproveita e sair desse inferno.
    mas meu conselho e esse sejam forte se fortalecAM pois eles não são de nada eu vi isso depois de 20 anos de medo e aceitação compre o livro pesquise falem prós amigos não tenha vergonha de que eles saibas na roubada que vc vive.
    Por enquanto não consegui separa tô a quatro das desde minha decisão mas vou continuar firme.não caio mais.

    ResponderExcluir
  14. Ele quis uma chance pra.30dias não quer separa mas não dei troquei as roupas do quero depois da última.briga onde me chamou de imbecil idiota por acredita nas homenagem que gânglio no Facebook pelos.meus amigo no dia do meu niver e até agora não durmo mais com ele posso me arrepender pq a dependência e grande. Me.ajudem quem puder.

    ResponderExcluir
  15. Querida Mara,
    Obrigada por compartilhar sua história conosco. O depoimento é sempre importante para todas que estão passando por isso, pois além de esclarecer, nos fortalece ao saber que não estamos sozinhas e que acontece com outras pessoas e em outros lares também. Siga em frente, com coragem para viver a sua vida. Ninguém é merecedor de sofrer maus tratos e se submeter a ameaças, concorda? Não é necessário avisos. Responsabilize-se e tome a atitude que você deseja para ser feliz. Seus filhos também sofrem ao vê-la sofrer. Mostre a eles e principalmente a você mesma sua força! Um grande beijo.

    ResponderExcluir
  16. 12¤ DIA separada do quarto ele aínda quer que eu o perdoe é uma luta da uma pena mas....ainda estou forte em outros tempos quando ainda estava do indo com ele se brigava não se desculpava apenas chegava alisando e querendo sexo e eu nunca neguei isso me deixava.muito mal pq além de tudo ele não tem a consideração de preliminares arretos carinhos e aperta dois botões e acha que tá pronto meninas não é fácil da um medo do desconhecido .
    pois não sou casada e o às coisas que ele tinha são as mesma de antes de morarmos juntos a 20 anos atrás a diferença que tem muitas melhorias e salas e quitinete alugadas acho que tenho algum direito sobre as melhorias..Se alguém puder ajuda.

    ResponderExcluir
  17. 12¤ DIA separada do quarto ele aínda quer que eu o perdoe é uma luta da uma pena mas....ainda estou forte em outros tempos quando ainda estava do indo com ele se brigava não se desculpava apenas chegava alisando e querendo sexo e eu nunca neguei isso me deixava.muito mal pq além de tudo ele não tem a consideração de preliminares arretos carinhos e aperta dois botões e acha que tá pronto meninas não é fácil da um medo do desconhecido .
    pois não sou casada e o às coisas que ele tinha são as mesma de antes de morarmos juntos a 20 anos atrás a diferença que tem muitas melhorias e salas e quitinete alugadas acho que tenho algum direito sobre as melhorias..Se alguém puder ajuda.

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Bom pessoal...vivo uma vida parecida há 25 anos de casada. Tenho 42 anos, sou bonita, Tenho três filhos 18, 21 e 24 anos. Desde aos 17 anos quando me casei sinto - me como se tivesse remando contra a maré esses anos todos, pois mesmo com muitas críticas , ofensas , xingamentos e até agressões físicas , estudei, trabalhei e me tornei uma grande profissional! Amo meu trabalho, mas meu casamento me destrói mais e mais a cada dia. Por várias vezes tentei me separar , ao longo da minha vida tomei medicamentos controlados por várias vezes para suportar as eclpisies, gritos e agressões do meu marido. Fiz acompanhamento terapêutico, convidei- o a fazer também ( fez umas quatro sessões e não quis mais ), tentei de diversas formas recuperar meu casamento, pois sempre tive a ideia dde que família é o bem mais precioso que existe, mas o sofrimento é demais! A tristeza, o desânimo de viver, angustias, mágoas, Sen de culpa sao terríveis! Já tentei de tudo! O pior é que por mais que eu tente me livrar desse relacionamento o consigo sair, pois existe uma mistura de amor, dó e uma sensação de poder ajudá-lo, pois sei que se trata dde uma doença e sofrimento na sua infância.enquanto isso sofro, choro, me desespero, não durmo , não como é meus filhos sofrem juntos , pois ele os maltrata para me atingir!
    Comprei uma casa para eu ir embora mas não consegui ir! Acabei alugando há um ano atrás numa das tentativas de separação, pois em todas as brigas ele me expulsa como se eu fosse lixo, sendo que construímos Boa parte juntos!
    Não sei do que tenho medo de perder, se é dos carinhos dele pois é extremamente carinhoso e sedutor quando quer, medo de não ser tão amada como sinto wue sou por ele a pesar de tudo! Seu sexo é maravilhoso! Parece que estou enfeitiçada mas gostaria muito de sair deste círculo vicioso que parece mais uma droga! Fui diagnosticada pela psicóloga como uma mulher que ama demais, mas não sei se sou bem isso, pois ele é livre pra fazer o wue quer. Não o impresso de nada e nem fico no pé dele! A única coisa que gostaria é que mevresoeitasse e fosse mais amigo dos filhos mas isso já foram anos de conversas e tentativas e nada deu certo ou dava certo por um tempo e logo voltava a mesma coisa!
    Preciso de forças para me separar e tentar uma vida emocional saudável com meus filhos, pois eles também sofrem e muito com tudo isso é sem ente der porque a mãe se submete a isso.

    ResponderExcluir
  20. Bom pessoal...vivo uma vida parecida há 25 anos de casada. Tenho 42 anos, sou bonita, Tenho três filhos 18, 21 e 24 anos. Desde aos 17 anos quando me casei sinto - me como se tivesse remando contra a maré esses anos todos, pois mesmo com muitas críticas , ofensas , xingamentos e até agressões físicas , estudei, trabalhei e me tornei uma grande profissional! Amo meu trabalho, mas meu casamento me destrói mais e mais a cada dia. Por várias vezes tentei me separar , ao longo da minha vida tomei medicamentos controlados por várias vezes para suportar as eclpisies, gritos e agressões do meu marido. Fiz acompanhamento terapêutico, convidei- o a fazer também ( fez umas quatro sessões e não quis mais ), tentei de diversas formas recuperar meu casamento, pois sempre tive a ideia dde que família é o bem mais precioso que existe, mas o sofrimento é demais! A tristeza, o desânimo de viver, angustias, mágoas, Sen de culpa sao terríveis! Já tentei de tudo! O pior é que por mais que eu tente me livrar desse relacionamento o consigo sair, pois existe uma mistura de amor, dó e uma sensação de poder ajudá-lo, pois sei que se trata dde uma doença e sofrimento na sua infância.enquanto isso sofro, choro, me desespero, não durmo , não como é meus filhos sofrem juntos , pois ele os maltrata para me atingir!
    Comprei uma casa para eu ir embora mas não consegui ir! Acabei alugando há um ano atrás numa das tentativas de separação, pois em todas as brigas ele me expulsa como se eu fosse lixo, sendo que construímos Boa parte juntos!
    Não sei do que tenho medo de perder, se é dos carinhos dele pois é extremamente carinhoso e sedutor quando quer, medo de não ser tão amada como sinto wue sou por ele a pesar de tudo! Seu sexo é maravilhoso! Parece que estou enfeitiçada mas gostaria muito de sair deste círculo vicioso que parece mais uma droga! Fui diagnosticada pela psicóloga como uma mulher que ama demais, mas não sei se sou bem isso, pois ele é livre pra fazer o wue quer. Não o impresso de nada e nem fico no pé dele! A única coisa que gostaria é que mevresoeitasse e fosse mais amigo dos filhos mas isso já foram anos de conversas e tentativas e nada deu certo ou dava certo por um tempo e logo voltava a mesma coisa!
    Preciso de forças para me separar e tentar uma vida emocional saudável com meus filhos, pois eles também sofrem e muito com tudo isso é sem ente der porque a mãe se submete a isso.

    ResponderExcluir
  21. Bom dia,

    Venho acompanhando os relatos desde que a Gabriela Publicou o texto sobre Misogenia. Percebo que os relatos são muito parecidos. Passei por isso 4 anos, ele era meu namorado. Graças a Deus consegui ajuda psicológica e aos poucos estou recuperando a dignidade. Ainda sofro com as lembranças das Humilhações e está passando... Me sinto mais leve e Feliz... Em pensar que tentei suicídio por três vezes... Amiga procure Ajuda, você consegue!!!!

    ResponderExcluir
  22. Vocês mulheres são que nem côco de gato só param de FEDER quando o gato enterra.

    ResponderExcluir
  23. Vocês mulheres são que nem côco de gato só param de FEDER quando o gato enterra.

    ResponderExcluir
  24. Acabei de conhecer um há pouco tempo. O cara é músico, professor de violão e guitarra, aparentemente sensível e educadíssimo. Faz quase quatro meses que iniciamos uma relação estranha. Começamos a nos encontrar e ele sempre encantador, parecia um sonho, tudo perfeito, tinha até um apartamento super bem localizado para onde íamos depois de uma noite agradável em algum restaurante legal etc.Comecei a achar estranho ele só se comunicar pelo whatsap. Até aí tudo bem... Até que do nada ele começou a sumir. Quando eu perguntei por que ele respondeu que era porque só ele escrevia. Sendo que não era verdade. Eu sempre retornava e muitas vezes escrevia também. Daí pra frente ele nunca mais foi o mesmo. Aí somente eu passei a escrever, pedia pra ele ligar e ele me ligou somente umas 3 ou 4 vezes. Até que sofremos um acidente de carro quando um caminhão bateu na traseira do carro dele. Estávamos voltando de uma noite maravilhosa. Isso já faz mais de um mês. Depois do acidente, quando eu o procurava ele somente falava sobre o carro... Eu respeitei isso porque achei que ele tinha ficado deprimido devido ao problema do automóvel mas tinha seguro e tudo mais. Até que se resolveu o tal problema e eu cansei. Parei de enviar mensagens. Aí, certo dia ele fez contato e marcamos de nos ver. Eu tava ocupada na semana que nos falamos e marcamos pra semana seguinte. Quando eu fiz contato na semana seguinte ele me disse que não poderia. Mas só me disse porque eu perguntei. Depois disso eu enviei uma mensagem de boa noite na última quarta-feira. Ele não respondeu. Eu reclamei. Ele disse que se desencantou de mim faz muito tempo, no início de tudo, porque eu não lhe escrevia...Começou com aquele papo estranho de novo, tudo pelo zap, não parava de escrever. Me esculhambou, disse que eu não sou intensa, nem alegre como as ex namoradas dele. Me senti mal por uns dois dias. Mas agora to começando a montar o quebra cabeças e levantei minhas "antenas de alerta".

    ResponderExcluir
  25. Hj depois desses comentarios finalmente descobri q nao namoro um cara simplesmente dificil e complicado e sim um misogino! Descobri q nao sou tudo q ele diz, diz q sou complexada, vitima, insegura , sendo q se sou assim e culpa dele ele me Fez virar isso, uma pessoa q nao se ama, que nao se acha bonita, que acha q todos os defeitos e criticaa ditas por ele sao verdade oq me deixa no chao, e cada palavra cada chingamente por coisas banais q me fazem sentir um lixo, ngm aprova meu relacionamento

    ResponderExcluir
  26. Oi, Ba! Bom tê-la aqui.

    Todos nós somos difíceis em determinado nível, concorda? E relacionamento não é nada fácil. Se com a família, os amigos e no trabalho já rolam situações incômodas e divergências, imagina com quem dividimos a cama, os problemas e a vida? Com quem sabe nossas fraquezas e onde dói mais.

    Precisamos convir que também é mais cômodo apontar os erros da relação para o outro. É doído calçar nossos próprios sapatos sem proteger os calos feitos por onde caminhamos. Difícil se encarar no espelho, também. Saber que se o outro tem lá seus problemas e nós aceitamos continuar na relação, em algum grau, estamos sendo coniventes com o agir alheio.

    Onde quero chegar? Bem, certamente, estar com alguém que só nos coloca pra baixo não é nem um cadinho saudável. Tão mais digno estar com quem acrescenta e nos devolve a nós mesmas. Nos ajuda a ser o melhor que podemos ser. Quero do meu lado quem soma, não quem me faz sumir na relação.

    Seu namorado pode até estar ajudando a torná-la mais insegura com suas atitudes. Possivelmente, você já fosse um pouquinho insegura antes - e quem não é? Só que a culpa não é de ninguém. Na verdade, a responsabilidade, sim. Responsabilidade inclusive sua, de decidir se parte para outra ou continua nessa relação que você já sabe como a faz sentir - embora eu imagine que tenha algum momentinho no qual você se apega imaginando que compense os maus tratos.

    Espero que consiga entender o que se passa e decidir pelo melhor para si. A vida passa rápido e tem uma galera louca para viver coisas boas!

    Às vezes, é só a gente mesma achando que não merece ser feliz. Pensa com carinho. ;)

    Um beijo, Gabi.

    ResponderExcluir
  27. As vezes me pergunto o por quê de continuar com alguém que diz coisas horríveis para você, é uma gangorra de sentimentos, tenho duas filhas, não dependo dele financeiramente m porem não consigo me libertar, só chorar, me sinto ate com vergonha do que me tornei, alguem fraca e covarde, coisa que nunca fui, sempre corri em busca do que acreditava, estudei, tenho um bom emprego, ajudo muito em casa, mas nada disso é levado em conta na hora daquelas discussões tremendas e no outro dia é como se não houvesse acontecido nada, mas o que mais me i Torga é porque co tinto nisso, devo ser doente também, sei que ele é misógino e exerce um poder sobre mim, sem forças estou

    ResponderExcluir
  28. As vezes me pergunto o por quê de continuar com alguém que diz coisas horríveis para você, é uma gangorra de sentimentos, tenho duas filhas, não dependo dele financeiramente m porem não consigo me libertar, só chorar, me sinto ate com vergonha do que me tornei, alguem fraca e covarde, coisa que nunca fui, sempre corri em busca do que acreditava, estudei, tenho um bom emprego, ajudo muito em casa, mas nada disso é levado em conta na hora daquelas discussões tremendas e no outro dia é como se não houvesse acontecido nada, mas o que mais me i Torga é porque co tinto nisso, devo ser doente também, sei que ele é misógino e exerce um poder sobre mim, sem forças estou

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário.

 
A Cronista © 2013 | Gabriela Gomes. Todos os direitos reservados.