Ele não vai mudar

Não se engane: ele não vai mudar. Caras como ele não mudam. Não é preciso ter devorado a bíblia dos relacionamentos, nem ser expert afetiva para chegar a essa conclusão. Mas diga, com o máximo de franqueza e amor à verdade que corre em suas veias, células e terminações nervosas - você ainda acredita que ele possa se tornar alguém melhor? Alguém que você desejaria ter ao seu lado ou do lado de dentro?



Não, ele não é pra você. Ele nunca foi pra você. Nem em duas vidas, nem com os cosmos todos alinhados ele a faria feliz. A não ser que pra você tudo bem viver com um rombo instalado no meio do peito e o coração esfacelado. Esse cara nunca esteve nem aí para preenchê-la. Olhando de perto, ele sequer faz o seu tipo. 

Não se engane, menina. Eu sei que você adoraria uma realidade diferente, que talvez ele fosse diferente - não por capricho, não para medir forças, apenas para que se tornassem possíveis um ao outro. Você poderia ser diferente também. E tenho o palpite de que gostaria que ele entendesse um pouco mais do universo e alma feminina, que tivesse tido cem mulheres antes de você se isso o ajudasse a saber o que fazer agora que você se foi. Posso imaginar o quanto acharia incrível se ele não tivesse esse medo infantil de estar emocionalmente preso a uma mulher. As pessoas mais fortes não têm medo de mostrarem-se frágeis. 

Ele também não é o tipo de cara que assume os erros que comete. Você lembra a última vez que veio lhe pedir desculpas? Possivelmente, não tenha existido. Ou se existiu, você até consegue quantificar com metade dos dedos de uma só mão. A questão não é assumir uma culpa inventada para sentir-se uma pessoa moralmente boa, mas se responsabilizar por si e responder sem grandes dramas às próprias atitudes. Como se explica gostar de alguém que não sabe dividir responsabilidades? Que teve todas as chances de assumir os próprios equívocos?


Lembra da última vez que estiveram juntos? Ele sabia todas as respostas que o levariam a acertar ou errar. E ele escolheu pisar na bola outra vez. Quanto prazer existe em fazer doer quem se gosta? Nem tudo precisa ser dito, mas é preciso que saiba que você nunca esteve lá para medir forças. Você acreditava, aliás, que força mesmo era quando estavam juntos. Mas da última vez, como todas as outras vezes, ele considerou apenas as próprias vontades, como se você nem estivesse lá. Por onde você andava?

Ele não é o tipo de cara que abre mão do próprio prazer. E faz tudo tão bagunçado que é como se não soubesse quase nada a seu respeito. Mas se até as coisas que ele sabia passou por cima, como seria possível? Os conflitos eram seu mundo interno pedindo para ser cuidado. Já ouviu aquele papo sobre egocentrismo e egoísmo? O egocêntrico quer todos os olhos voltados para si, enquanto o egoísta tem seus olhos voltados apenas para si. 

Aliás, você tinha ideia de que podia se tornar alguém melhor pra si mesma em tão pouco tempo, menina? É preciso coragem pra desbravar esse mundo cheio de segredos e um pouco de imaginação para aguentar a realidade. Quando foi que você voltou a sorrir ao se olhar no espelho? Eu vi que da última vez você sorria.
Agora que você entende, lembre que todo reinício é uma estreia. Nenhum sentimento se repete. As pessoas não se repetem. Nós já seremos outros amanhã. E hoje já não somos mais os mesmos. Nossos fantasmas e terrores noturnos nos acompanham vertiginosamente, mesmo que atravessemos oceanos na ânsia de afogá-los.

Mas não se engane, menina! Uma hora surgirá alguém que irá fazê-la vibrar como nunca antes. Você já se deu conta que está tão cheia de luz? Uma hora surgirá alguém que vai desejar fazê-la ficar. E você irá ficar. 

E se hoje parece sobrar coração pra pouco sentimento, não desanime, menina. Logo chega alguém para ocupar todos os espaços, preencher todas as ausências, cicatrizar as feridas e fazer com que você se sinta inteira outra vez. Quanto a ele, ele não vai mudar.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário.

 
A Cronista © 2013 | Gabriela Gomes. Todos os direitos reservados.