AMOR DE PARTIDA

Nosso amor é jogo rápido. Sem bola parada ou tempo pra retomar o fôlego. No fundo, não passamos de dois inconsequentes correndo em velocidade para esbarrar com força um corpo contra o outro. E driblando as dores e a exaustão que todo amor implica, pretendemos marcar um gol de letra, corpos e língua. Antes que o juiz apite o fim da partida.

13 comentários:

  1. Um namoro com só que tem de bom!

    ResponderExcluir
  2. É o que dizem: "Todo carnaval tem seu fim".

    Mas enquanto a gente tá pulando, nem sente.

    ResponderExcluir
  3. Calma calma, com essa pegação toda, acho que rola uma prorrogação heim.

    ResponderExcluir
  4. faz tempo que nao vinha aqui. voltarei mais vezes.

    até

    ResponderExcluir
  5. ô mas é bom ler quem sabe escrever, quisera eu saber assim.

    gostei de tudo que li.

    ResponderExcluir
  6. Deixa eu correr antes que o juiz apite o fim da minha partida.

    :**

    ResponderExcluir
  7. Amor adolescente haha

    Estou te seguindo, beeijo ;*

    ResponderExcluir
  8. Muito legal seu blog estou te segundo beijos

    ResponderExcluir
  9. Muito bacana seu blog

    http://takecarro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. E pelo menos nesse jogo o empate será comemorado por ambos os lados!!

    Gostei do seu blog!! Parabéns!


    Abç

    ResponderExcluir
  11. Belo poema - Eu gostaria de ter uma amor assim....Parabens pelo blog

    ResponderExcluir
  12. Eu neste AMOR DE PARTIDA ai, não entregava o jogo, não queria mata-mata entrava de carrinho com cuidado pra não ser expulso e dava um jeito de ser manhoso pro juiz dar uma boa prorrogação !
    VALEW GABI !!!
    Você será escalada de técnica para
    o time : AMOR FUTEBOL CLUBE .

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário.

 
A Cronista © 2013 | Gabriela Gomes. Todos os direitos reservados.