Microconto

Já ouviu falar em microconto?

Como o próprio nome diz, microconto é um conto pequenininho. Uma maneira de brincar com as idéias e palavras. Ótimo pra quem é ansioso como eu, porque começo, meio e fim, dá-se no espaço de apenas 50 letras. (sem contar título e pontuação)

Vale tudo: filosófico, poético, ecologicamente-politicamente correto, humor ácido. Pra ter uma idéia de como a coisinha funciona, vide o mais famoso microconto do mundo:


Quando acordou, o dinossauro ainda estava lá. (Augusto Monterroso)


Alguns que considero geniais:

Arruda
"Se for o Capeta, diz que eu tô no banho" (Andrea Del Fuego)

A Bíblia (special features)
"Olha, Pai, eu tentei, mas acho que não deu muito certo não..." (Antonio Prata)

Mas o Rio continua lindo
"Pensa o desempregado ao pular do corcovado" (Antônio Torres)

"- Diz que me ama.
- Aí é mais caro." (Beto Villa)

"Uma vida inteira pela frente. O tiro veio por trás" (Cíntia Moscovich)

Gravidez
"Deu pra engordar" (Cristina Alves)

Fossa
"Faço amizade comigo para tomar uma cerveja" (Fabrício Carpinejar)

O Eutanazista
"Não podendo eliminar o resto da humanidade, suicidou-se" (Glauco Mattoso)

Pacto
"- Aí
- Aqui?
- É. Enfia. Uh!
- Doeu. Sangra?
- Bastante. É o fim?
- Já, já." (Laerte)

Emocionante relato do encontro de Teodoro Ramirez, comandante de um navio misto, de carga, passageiros e pesca, do Caribe, no momento em que descobriu que a bela turista inglesa era, na verdade, uma perigosa terrorista cubana, que tentava penetrar num porto do Sul da Flórida, para dinamitar a alfândega local, e procurou forçá-la a favores sexuais
" - Capitão, tem que me estuprar em 1/2; às 8, seu navio explode. (Millôr Fernandes)

Chico
"- Quando atrasa, preocupa.
Quando chega, incomoda.
- Menstruação?
- Não, meu marido." (Nelson de Oliveira)

Monólogo com a sombra
"Não adianta me seguir. Estou tão perdido quanto você." (Rogério Augusto)



Leia mais em:
Os cem menores contos brasileiros do século
Ateliê Editorial
Organização: Marcelino Freire | www.eraodito.com.br

____________________________________________________________

E eu como adoro dar uma brincadinha:


"Vivia insegura. Até perceber que o namorado era estrábico". (Gabriela Gomes)

Tenta aí. Pode ser legal!

31 comentários:

  1. Guga Alves21:11

    Oi !
    Vi seu blog no orkut e resolvi vir visita-lo, achei muito legal seu blog !

    Visite o meu tb !
    www.gugaalves.net

    Abraços !

    ResponderExcluir
  2. É interessante esse tal de microconto, muito embora seja demasiado fácil escrever coisas que com o título adquira um sentido diverso.

    Já diria Francineide "trata-se de um bom passatempo, só e é."

    ResponderExcluir
  3. lá vai o meu: vivia tranquila antes de te encontrar, você, o agito que me embala e maltrata.(Donna Chic)

    Prabéns pelo blog!!!

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o seu blog. abraço

    ResponderExcluir
  5. Andei, andei, andei tanto que cansei. Eita será que fui feliz nesta tentativa? hehe! Amei esta história de microconto! Parabéns pelo seu blog, depois dá uma passadinha no meu! Abraços!!!;)

    ResponderExcluir
  6. Olá, estou lhe indicando ao selo
    "Blogueiros que sabem comentar".

    Para pegar o selo e obter mais informações, visite:

    http://blogueirosquesabemcomentar.blogspot.com/

    bjoooo=)

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Vi seu comentário no blog dona chic e resolvi convidar que visite meu blog e, se gostar, vote no blogstar.
    Vou ficar aguardando.
    http://blogdocatarino.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. uAHUAhAUHAuha
    ADOREI!!
    pricipalmete esse..
    Arruda
    "Se for o Capeta, diz que eu tô no banho"
    aiai...
    xD

    http://blogdatolinha.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Tem coisas aí que são só citações, não se caracterizam como microcontos, senão qualquer frase seria um microconto.
    Um microconto, deve, de forma bem concisa, ter uma narrativa.


    Veja um exemplo, que apesar de meio bobo, ilustra bem o que to tentando dizer:
    "Passei na porta pela décima vez. Ela não estava mais lá. Voltei chorando"

    ResponderExcluir
  10. ele amava esportes de velocidade. Mas já gozou ? diz a mulher

    ela adorava beijos sequinhos. Migraram pro deserto.

    beijo, gostei daqui,

    ResponderExcluir
  11. Ai... adorei a brincadeira, mas tenho que me desvencilhar da minha tendência macro...

    Beijo!

    ResponderExcluir
  12. adoro o "gênero" (se é que assim pode ser chamado).
    tenho alguns escritos, publicados por aí. micros e mínis também.

    gostei do teu, saiu-se muito bem.
    parabéns!

    beijo

    ResponderExcluir
  13. Ai que bonitinho. Gostei da idéia.
    Pero, una jornalista nunca consegue escrever micro. Fazer o quê?!
    =D

    ResponderExcluir
  14. vou tentar achar alguns micro-contos de escritores conhecidos. Se conseguir, posto. beijo

    ResponderExcluir
  15. nem vou tentar
    pra nao parecer boba de mais rs

    ResponderExcluir
  16. Oi Gabi aqui é a Patricia da promoção rsrs, muito legal seu post! As vezes um microconto pode dizer mais que um livro! Bjo

    ResponderExcluir
  17. nossa, que delícia.

    eu brincaria assim:

    "tinha todo tempo do mundo, até que as pilhas acabassem."

    ResponderExcluir
  18. Olá...
    Não é facil escrever microcontos... Contar grandes histórias em pequenos espaços... Tenho alguns espalhados por ai...
    Abraços
    Everaldo Ygor
    Visite:
    http://outrasandancas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Muitooo interessante. Segunda vez que compareço ao teu blog, e aprovo mais uma vez.

    Microconto, confesso que já me deparei com alguns, mas não sabia que a modalidade tem até nome ; D

    ResponderExcluir
  20. Ótimo!
    Tudo muito bom neste seu blog, cristalino e direto!
    Continue escrevendo suas pérolas!

    Abraço

    (espero que não se importe se eu te linkar no meu blog...)

    ResponderExcluir
  21. Anônimo17:24

    Muito bom, mas acho que...
    Não,deixa pra lá, afinal eu não sou o CINEASTA 81,um verdadeiro "dois pés no saco"
    Continua assim
    Beijos

    Rosalvo

    ResponderExcluir
  22. me torci rindo dos microcontos

    dá medo de fazer isso!

    "a insuficiência na compreensão do universo, partia do não compreender o umbigo!"

    diego.

    ResponderExcluir
  23. Oi Gabriela, estou ansiosamente aguardando uma nova postagem...as suas são inteligência pura.

    ResponderExcluir
  24. Hahaha... Eu já praticava a arte do microconto e nem sabia. Aliás, é uma das escritas de minah preferência. Em poucas palavras pode se dizer muito.

    Adorei os exemplos de Glauco Mattoso e Nelson de Oliveira. De fato, geniais!

    Estou de volta na ativa!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  25. Vou deixar um que fiz na oficina do Marcelino Freire. Ele que fez a compilação dos nenores contos brasileiros do século:

    A colher toca a sopa.Hoje não há amor. Só fome.

    Everton Behenck

    Legal o blog!
    Eu volto! hehe

    ResponderExcluir
  26. Não me arrisco.
    O seu se encaixou perfeitamente!!
    adorei!
    bjo

    ResponderExcluir
  27. Hahahaha nossa adorey todos e adorey o seu espaço. Muito criativo. ;)

    ResponderExcluir
  28. eu gosto dos pequenos contos.os mues nem sempre cabem em 50 palavras, mas eu me esforço (:

    ResponderExcluir
  29. Anônimo09:12

    são muito bons esses minicontos porque ´pra quem não entende não é nada facil fazer um conto com tão poucas palavras continuem assim...
    adorei bj
    luana matins

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário.

 
A Cronista © 2013 | Gabriela Gomes. Todos os direitos reservados.