Tudo bem

E daí que em determinado momento da vida, chegamos à conclusão – ao menos, acredito que assim deveria ser, – de que tudo bem dedicar-se a alguém sem aguardar recompensas. Querer bem e conseguir se fazer entender me parece recompensa das boas.

E daí que nos damos conta de que tudo bem se ele não consegue dizer que a ama e que a maior declaração já feita foi em um momento de enorme fraqueza ter deixado escapar: “que bom que você está aqui”.

E daí que tudo bem se ela já teve outros caras, se fez sexo dos bons, experimentou posições que até você, que não é ciumento, não gostaria de tomar conhecimento de detalhes.

E daí que tudo bem estar exercendo uma profissão que não dá tanta grana assim. Afinal, há tantas outras vias expressas de riqueza.

Não é o caso de não se querer dedicação e reconhecimento. Ou que não se deseja saber-se amado e querido. Nem que seja fácil e simples desprezar o passado do outro. Ou ficar brigando com o que se tem, ao invés de tentar gostar.

Sem moralismos, apenas uma constatação: em determinado momento da vida, nos damos conta de que nem tudo é como se deseja, que as coisas irão durar o tempo que couber a elas, que esperar o que não é nosso ou o que nunca irá chegar – simplesmente por estar partindo para outra direção – é uma puta perda de tempo e energia.

E daí que apenas a percepção de que esse momento existe chegou à minha vida. O momento que é bom, nada. Continua por aí, sem dar as caras. Mas enquanto isso vou ensaiando, se demorar muito: tudo bem.

Escrito por Gabriela Gomes, especialmente para publicação na Coluna de 5ª-feira (5/03/09) do Blog da Natália: Um Pouco de Bossa

20 comentários:

  1. Muito interessante este seu blog/espaço/estilo.

    Vou me ligar nas atualizações!

    Abraços!

    ***

    Blog atualizado! (noite de 05/03):

    "Passos por passos. Olho o mundo como quem olha para uma criança recém-nascida. Olho para a criança como quem sente-se recém-nascido. Passos por passos. Saltos além dos muros em chamas. Driblo minha energia. Converso com minnhas certezas. O dia está na linha a ser preenchida... Escrevo, neblina, sobre a minha mudança para o segundo seuguinte. Chovem segundos, terceiros e minhas vírgulas se tornam pontos..."

    Continue lendo... Acesse: http://selvabrasil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem!
    Mas esse td bem só não pode virar conformismo!
    Porém às vezes é bom se despreocupar e simplesmente dizer: td bem.

    =D

    ResponderExcluir
  3. Gabriela, indiquei o teu blog para um selo =D
    Se quiser repassar, é só pegar o selo e as regras lá no blog ;D

    Um beijo!

    P.S.: Desculpa eu não comentar sobre o post, mas agora estou correndo para ir pro cursinho :D Juro que depois eu leio com calma e comento direito, ok? =D

    ResponderExcluir
  4. Caminhar, procurar, ganhar e perder... a vida é isto, e nada mais que isto, uma eterna busca. Esta busca muitas vezes traz frustrações massacrantes, e por mais clichê que seja, não é o suficiente para esmorecimento.

    Muito bom o teu texto. Belo blog, escritos interessantes e sagazes, parabéns.

    Bj.

    ResponderExcluir
  5. Oi... Estou passando para avisar que indiquei seu blog a um selo :)

    http://www.cantodoescritor.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu me sinto na mesma situação: sei que é assim, mas não posso aceitar.

    Belo e realista.

    Bjos

    ResponderExcluir
  7. fazia um tempinho que não passava aqui...
    ótimo texto!
    a gente vai vivendo e aprende que nem tudo é como gostaríamos. que devemos aceitar o que não depende de nós para mudar...
    [mas sempre levando em conta a linha tênue que divide resignação de conformismo.]

    :**

    ResponderExcluir
  8. Que bom poder de novo ler os seus textos, gosto muito da sua maneira dee dizer as coisas que pensa com palavras certas, parabéns.

    ResponderExcluir
  9. Gabriela querida, eu adorei esse texto e a sua participação na coluna.
    Todo mundo gostou do texto!
    Seja bem-vinda sempre que quiser aparecer lá pelo blog.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  10. há de não permancermos inertes... em frente!

    bjs

    ResponderExcluir
  11. às vezes me canso de dizer tdo bem..
    mas, tdo bem, seguimos em frente, sempre.


    bjinhos

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. Se não fossem pelas experiências acumuladas não valeria a pena...

    ResponderExcluir
  14. É engraçado qdo num certo momento da vida a gente transforma as coisas complexas e que muitas vezes tiraram o nosso sono se tornam simples de fáceis de tirar de letra.

    Mas como ja fora dito acima, cuidado para o "tudo bem" não virar conformismo.

    Bjs!!!

    http://blogpontotres.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Tudo bem, ruim seria se fossem só vitórias, agoniante é não lutar por nada.

    ResponderExcluir
  16. olá,
    tem um selo em meu blog de divulgação do dia mundial da água, divulgue esta ideia.

    abraços

    ResponderExcluir
  17. Estou a seguir seu blog agora :D

    siga o meu tb :)

    http://fiqueiputo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Muito bom, adorei.
    quando der dá uma passadinha
    no meu blog :*

    f/f

    ResponderExcluir
  19. que texto bonito!!! a vida é isso... momentos vem, momentos vão... mas estamos aqui.

    bjocas

    ps: tem presentinho para você no meu blog, dá uma passadinha por lá.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu comentário.

 
A Cronista © 2013 | Gabriela Gomes. Todos os direitos reservados.